Wifi

Wi-fi público x Seus dados pessoais

Você com certeza já deve ter usado um ponto de Wi-Fi público, né? Em uma praça ou em um shopping. E em um restaurante então? “Oi, trás o cardápio e qual a senha do Wi-fi por favor?” hahah Quem nunca! rs
.
A maioria dos Wi-Fis públicos têm uma característica em comum: eles pedem seus dados pessoais. Você sabe o que essas empresas fazem com esses dados? Algumas delas vendem seus dados – e você nem fica sabendo!
.
Em São Paulo, por exemplo, alguns parques e áreas públicas têm Wi-Fi livre, mas o uso só se dá após um cadastro no qual você disponibiliza seus dados e, mais, a lei vigente determina que as empresas que prestam esse serviço de internet podem não só ter acesso como também vender as informações pessoais de quem usa!
.
Essas empresas lucram em cima da sua privacidade, de informações que você mesmo decide passar ao poder delas quando não lê os termos de uso do cadastro do Wi-Fi público! .
Essa coleta de dados de navegação dos usuários, inclui por exemplo o registro de sites acessados, que permite às empresas traçar um perfil de consumo detalhado de quem usa a rede. Mais do que isso, quando você faz um cadastro, fornecendo seu nome, e-mail e outras informações possíveis (como conexão ao Facebook, por exemplo) vincula os dados coletados à identidade dessa pessoa, o que pode ser perigoso para a privacidade.
.
Um projeto de Lei tramita na Câmara para tentar proteger melhor os dados de nós brasileiros, uma vez que o Brasil é um dos poucos países da América Latina que ainda não possuem uma lei de proteção a dados pessoais! Enquanto não temos regulamentação, LEIA OS TERMOS DE USO DOS PONTOS DE WI-FI PÚBLICO! É a sua privacidade que está em jogo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *